O que você precisa saber sobre Lúpulo | Tahoma 4 Árvores

item

Hoje em dia é mais difícil encontrar alguém que nunca tenha ouvido falar no que é uma IPA. Devido ao crescimento do mercado nacional de cervejas artesanais vemos cada vez mais beberrões adeptos ao estilo. “De doce já basta a vida” cantam em coro os barbudos cervejeiros enquanto bebem, com uma felicidade mista entre a alegria que o álcool proporciona e o prazer de degustar uma cerveja beeeeem amarga. É um estilo que nunca sai de moda, independente de todas as tendências e novidades que tem se apresentado como as Catharina Sour as Imperial Stouts Wood Aged.

Mas por que estamos falando sobre este estilo de cerveja? Porque ela é referência de amargor, IBU alto (International Bitterness Unit) e de utilização de um dos quatro principais ingredientes da cerveja: o Lúpulo. Sua história surge, entre outros fatos, da utilização desta planta em grandes quantidades para o transporte a grandes distâncias (da Inglaterra para a Índia) fosse possível sem que a mesma estragasse.

Mas o que é o Lúpulo? É uma planta trepadeira nativa do hemisfério norte que pode chegar a 8 metros de altura que cresce em torno de 15 centímetros por dia. Somente a planta fêmea do lúpulo é utilizada na produção de cerveja, sendo a planta macho apenas a polinizadora. As flores nascem no início da primavera e definha como um rizoma endurecido no inverno.

O Lúpulo (de nome científico Humulus Lupulus) pertence à família da Cannabis e traz característica de amargor, aroma e sabor para a cerveja. Tem propriedades de conservante natural, trazendo estabilidade coloidal (deixa a cerveja mais límpida), microbiológica (ajuda a cerveja a não estragar tão rápido) e de espuma. Pela legislação brasileira, para uma bebida ser chamada cerveja, é necessário ter esse insumo em sua composição, entretanto, alguns estilos apresentam suas características de forma mais
evidente que outras.

Essa semana nossos assinantes puderam receber em casa e escolher das torneiras a Tahoma, NEIPA da Cervejaria 4 Árvores. A cerveja é denominada assim pois leva o lúpulo Tahoma. Com notas cítricas sutis, apresenta aromas que remetem à baunilha, cassis, madeira e dão à cerveja um final floral doce. O sabor segue o aroma de forma agradável e harmoniosa, com um amargor contido é aveludado. ABV: 5,5% IBU 45 e EBC 11.

E você? Também gosta de uma cerveja lupulada?