Hildegard: Quem foi a mulher que inspirou o Hildegard Project

item

Mística, teóloga, escritora de livros de medicina natural e compositora, Hildegard von Bingen é uma das personalidades mais interessantes da Idade Média e muito importante na história da cerveja. Num mundo medieval dominado pela insegurança, pelo clero e por senhores feudais, Von Bingen se impunha e apresentava suas ideias em um mundo que não costumava ouvir mulheres. Ela construiu e administrou dois conventos, escreveu livros de teologia, medicina, ciências naturais e também compôs música sacra. Naquela época, as famílias preferiam ver suas filhas num convento do que nas mãos de senhores feudais. Interna aos 7 anos no convento junto ao mosteiro beneditino de Disibodenberg, aprendeu a ler e a escrever um pouco de latim. Vivia como uma simples freira, até o falecimento de sua superiora, quando ela entendeu que deveria escrever sobre suas visões.

Aos 42 anos, Hildegard trabalhou durante cinco anos no livro Scivias (Saiba o caminho), ditando-o para seu padre-confessor Volmar, que corrigia gramaticalmente os escritos em latim. São Bernardo de Clairvaux, um dos maiores teólogos do século 12, interveio junto ao papa Eugênio 3° em prol de Hildegard. O papa enviou uma comissão para examinar o caráter de seus escritos e concordou ser “a palavra de Deus”. Os trabalhos no hospital e na horta do convento levam a duas outras importantes obras da abadessa: o livro de ciências naturais Physica e o livro de medicina natural Causae et Curae, escritos entre 1151 e 1158. Ali encontramos o texto onde a Abadessa fez os primeiros registros da utilização de lúpulo como conservante natural da cerveja. A obra de Hildegard sobre plantas medicinais escrita em 1158 é, até hoje, referência da medicina natural. Por volta de 1160, novas visões divinas lhe levaram a pregar por diversas cidades alemães. Ela previu a própria morte para o dia 17 de setembro de 1179. E assim o foi. Hildegard von Bingen nunca foi canonizada pela Igreja Católica. Sua sagacidade também lhe gerou muitos inimigos. Talvez por isto seu processo de canonização foi arquivado já no século 13. O papa Bento XVI reafirmou oficialmente sua santidade e a proclamou Doutora da Igreja através de carta apostólica de 7 de outubro de 2012.

Nas torneiras essa semana: Juniper Gotlandsricke + Lemondrop – Hildegard Project #4

Estilo histórico de cerveja originário da Suécia, tem em sua composição tradicional o zimbro (Juniper, em inglês) e malte defumado, este remetendo sutilmente a barril de whisky. Na tradicional receita foi adicionado um lúpulo chamado Lemondrop, que traz uma citricidade maior à cerveja. É uma bebida clara, equilibrada e refrescante. Fácil de beber, mas que tem uma certa complexidade de aromas e sabores!

Essa cerveja é uma edição limitada. Receba através do nosso Clube de Assinatura ou encontre nos nossos parceiros: Ciao e Levain.